Grupo de Estudos sobre Pós-Modernismo e Imperialismo

 

Objetivos:

O GEPMI tem como objetivo principal servir como fórum para estudos, debates e discussões baseadas nos temas e textos presentes nas bibliografias obrigatórias nas seleções de mestrado e doutorado nas áreas de Economia Política Internacional e Relações Internacionais da UFRJ, PUC-Rio, UERJ e UFF, respectivamente. O grupo contará com a participação de professores convidados, de acordo com a temática de cada bloco, para que seja possível aprofundarmos cada vez mais os debates e para que tenhamos um aproveitamento maior das leituras através da exploração mais acurada dos textos e prováveis dúvidas.

Dentre os objetivos secundários, destacamos:

(Após o encerramento dos processos seletivos)

* A organização de debates com temáticas para além da bibliografia base do grupo.

* Apresentação de pesquisas e temas que dialoguem com os programas aqui estudados.

* Organização de eventos com pesquisadores convidados: Palestras e mesas redondas.

* Desenvolvimento de pesquisas para publicação de artigos científicos.

* Apresentação das pesquisas dos integrantes do grupo.

 

OBS.: O grupo de estudos permanecerá aberto a todos os interessados, independentemente do curso de origem, com o intuito de manter as reuniões e debates mesmo após os processos seletivos.

 

Integrantes Ativos:

Ana Paula Galdino de Farias

(RI-UFRRJ/ Teoria Psicanalítica UVA/EPFCL-RJ)

Clarice dos Santos Saraiva

(RI- UFRRJ)

Fernando Soares da Silva

(RI-UFRRJ)

Priscila Gomes Maia

(RI-UFRRJ)

Thaís Miranda de Oliveira Guimarães

(RI-UFRRJ)

Integrantes Colaboradores:

Caroline Rocha Travassos Colbert

(RI-UFRRJ/PEPI-UFRJ)

Letícia Figueiredo Ferreira

(RI-UFRJ/PEPI-UFRJ)

Pedro Allemand Mancebo da Silva

(RI-UFRJ/PEPI-UFRJ)

Total: 8 integrantes

Graduação: 5

Mestrado: 3

Pós-graduação: 1

 

 

(Primeiro Bloco de Leituras e Discussões)

OBS.: Os encontros para as reuniões e debates baseados na bibliografia listada abaixo dar-se-ão na Cafeteria do ICHS às 15:00 na UFRRJ campus Seropédica.

Os textos serão, em sua maior parte, disponibilizados na conta do Dropbox do grupo.

 

Agenda

  • Imperialismo clássico (UFRRJ) e Neoimperialismo – Junho 2017

REUNIÃO: 28/06/207 às 15:00 – ICHS/UFRRJ

  • Globalização, Poder Global e Hegemonia Americana (UFRJ) – Julho/Agosto 2017

REUNIÃO: 02/08/2017 às 15:00 – ICHS/UFRRJ

  • Governança, Governabilidade e Estratégia de desenvolvimento/Rougue States and Failed States (PUC-Rio) – Setembro/Outubro 2017

REUNIÃO: 04/10/2017 às 15:00 – ICHS/UFRRJ

  • Direitos Humanos e Direito Internacional (PUC-Rio) – Outubro 2017

REUNIÃO: 30/10/2017 às 15:00 – ICHS/UFRRJ

  • Contra-hegemonia (UERJ) – Outubro e Novembro 2017

REUNIÃO: 01/11/2017 às 15:00 – ICHS/UFRRJ

  • Segurança Internacional (UFF) – Novembro 2017

REUNIÃO: 29/11/2017 às 15:00 – ICHS/UFRRJ

 

IMPERIALISMO CLÁSSICO

(Junho 2017)

  • Introdução

CAMPOS, P. O imperialismo brasileiro nos séculos XX e XXI: uma discussão teórica.

Disponível em: http://www.uff.br/iacr/ArtigosPDF/23T.pdf

MARIUTTI, Eduardo B. Interpretações clássicas do imperialismo. IE/UNICAMP, Campinas, n. 216, fev. 2013.

 

  • O desenvolvimiento Desigual e Combinado – Lenin e Trotsky

Lowy, M. Teoria do desenvolvimento desigual e combinado. Revista Outubro. Disponível

em: http://www.revistaoutubro.com.br/edicoes/01/out01_06.pdf

 

 

NEOIMPERIALISMO

(Junho 2017)

HARVEY, David. O novo imperialismo. Edições Loyola, São Paulo, 2004. Capítulos II, III e IV(*).

WOOD, Ellen M. O império do capital. Boitempo, São Paulo, 2014. Capítulos: Introdução, IV e VI.

 

GLOBALIZAÇÃO E PODER GLOBAL

(Julho/Agosto 2017)

 

  • Teoria da dependência

*MARTINS, Carlos Eduardo e VALENCIA, Adrián Soleto. (2001) Teoria da dependência, neoliberalismo e desenvolvimento: reflexões para os 3anos da teoria. In: Lutas Sociais (PUCSP), v. 7, p. 115-129, São Paulo.

 

  • Os ciclos sistêmicos de acumulação e a hegemonia mundial

Wallerstein, Immanuel. Análisis de Sistemas –Mundo: Una introducción. Mexico: Siglo Veintiuno Editores, 2006. p.1 a 48 Disponível em:

http://geopolitica.iiec.unam.mx/sites/geopolitica.iiec.unam.mx/files/analisis_de_sistemas_walle

rstein_0.pdf (*)

 

  • Teoria da “Interdependência Complexa”: Keohane e Nye – UFRJ

*Keohane, Robert O. & Nye, Joseph S. Power and interdependence. Boston: Scott, Foresman and Company, 1989. Cap. 2. Disponível em

https://webfiles.uci.edu/schofer/classes/2010soc2/readings/8%20Keohane%20Realism%20and%20Complex%20Independence.pdf (*)

 

  • “Regimes Internacionais”: Krasner – UFRJ

*Krasner, Stephen D. Causas estruturais e consequências dos Regimes internacionais: Regimes como variáveis intervenientes. In: Revista de Sociologia Política. Curitiba, 2012. Disponível

em http://www.scielo.br/pdf/rsocp/v20n42/08.pdf (*)

 

  • Teoria da “Estabilidade Hegemônica”: Gilpin -UFRJ

GILPIN, Robert (2001). Global political economy: understanding the international economic order. Princeton: Princeton University Press. p. 77-102. Disponível em http://dl1.cuni.cz/pluginfile.php/264754/mod_resource/content/1/Gilpin_Global%20Political%20Economz.pdf (*)

Fiori, José Luís. Sobre o poder global. In Revista Novos Estudos. 2005. p. 1 -5. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/nec/n73/a05n73.pdf (*)

 

  • “Poder Estrutural”: Kindelberger – UFRJ

KINDLEBERGER, Charles. Dominance and Leadership in International Economy: exploitation, public goods and free riders. International Studies Quarterly, p. 242- 254, jun. 1981. p. 247. (*)

 

 

  • HEGEMONIA E RETOMADA DA HEGEMONIA AMERICANA (UFRJ)

(Agosto de 2017)

FIORI, José Luís (organizador). Estados e moedas no desenvolvimento das nações. Petrópolis: editora Vozes, 1999.

——————————. “O poder global dos Estados Unidos: Formação, expansão e limites. O poder americano, 2004.

 

 

  • GOVERNANÇA, GOVERNABILIDADE EESTADOS FALIDOS

(Setembro/Outubro 2017) 

 BILGIN, P. e MORTON, A. D. (2004), “From ‘Rogue’ to ‘Failed’ States? The Fallacy of Short-termism”, Politics, vol. 24, nº 3, pp. 169-180.

CHANDLER, David. (2006), Empire in Denial: The Politics of State-building. London, Pluto Press, caps. 1 e 2, pp. 1-47.

COHEN, Jean L. (2004), “Whose Sovereignty? Empire versus International Law”, Ethics & International Affairs, vol. 18, nº 3, pp. 1-24.

DUFFIELD, Mark. (2001), Global Governance and the New Wars: The Merging of Development and Security. London, Zed Books, caps.1 e 2, pp. 1-43.

ESCOBAR, A. (1995), Encountering Development. The Making and Unmaking of the Third World. Princeton University Press, cap. 2, pp. 21-54.

HETTNE, B. (2010), “Development and Security: Origins and Future”, Security Dialogue, vol. 41, nº 1, February 2010, pp. 31-52.

KAPOOR, Ilan. (2008), The Postcolonial Politics of Development. Routledge, caps. 1 e 2, pp. 1-37.

MAWDSLEY, Emma; SAVAGE, Laura; KIM, Sung-Mi. (2014), “A ‘post-aid world’?

Paradigm shift in foreign aid and development cooperation. At the 2011 Busan High Level Forum”, The Geographical Journal, vol. 1, nº 1, pp. 27-38.

 

 

  • DIREITOS HUMANOS E DIREITO INTERNACIONAL

(Outubro 2017)

 PARIS, Roland. (1997), “Peacebuilding and the Limits of Liberal Internationalism”. International Security, Vol. 22, No. 2, pp. 54-89.

REUS-SMIT, Christian. (2001), “Human rights and the social construction of sovereignty”. Review of International Studies, vol. 27, pp. 519-538.

SINGER, M. e WILDAVSKY, A. (1996), The Real World Order. Zones of Peace/Zones of Turmoil. New Jersey, Chatham House Publishers. Revised edition, pp. 3-34.

TEITEL, Ruti G. (2011), Humanity’s Law. Oxford, Oxford University Press, caps. 2 e 3, pp. 19-72.

 

CONTRA HEGEMONIA E AMÉRICA LATINA (PPGRI – UERJ)

(Outubro/Novembro 2017)

 

  • TEORIA DE RIs

2- WALTZ, Kenneth. Theory of International Politics. Nova York: McGraw Hill, 1979, capítulos 5, 6, 7 e 8.

MORAVCSIK, Andrew. “Taking preferences seriously: a liberal theory of international politics”. International Organization, v. 51, n. 4, p. 513–53, 1997.

WENDT, Alexander. “Anarchy is what states make of it”. International Organization, v. 46, n. 2, p. 391-425, Spring 1992.

LAPID, Yosef. “The third debate: on the prospects of international theory in a postpositivist era.” International Studies Quarterly, v. 33, n. 3, p. 235-254, 1989.

 

  • AMÉRICA LATINA E MERCOSUL

 MEDEIROS, Marcelo de. “Democracia, atores subnacionais e multilevel governance no Mercosul.” In: G. M. Brandão, M. C. Lima e R. Reis (orgs), Regionalismos, Democracia e Desenvolvimento. São Paulo: Humanitas.

LIMA, Marcos Costa. “Mundialização, desenvolvimento e região : uma dialética de diferenças e não de homogeneidades In: G. M. Brandão, M. C. Lima e R. Reis (orgs), Regionalismos, Democracia e Desenvolvimento. São Paulo: Humanitas.

LIMA, Maria Regina Soares de. “Enfoques analíticos de política exterior: el caso brasileño”. In: R.Russell (comp.), Enfoques teóricos y metodológicos para el estudio de la política exterior. Buenos Aires, Grupo Editor Latinoamericano/RIAL, 1992. p.53-83.

MERKE, Federico. “Narrativas de identidad internacional: Tragedia, Romance y Comedia en la política exterior de Brasil‘. In: G.Lechini, V.Klagsbrunn e W.Gonçalves (orgs.), Argentina e Brasil vencendo os preconceitos. As várias arestas de uma concepção estratégica. Rio de Janeiro, Ed.Revan/UFF, 2009. p.295-325

 

SEGURANÇA INTERNACIONAL E ESTUDOS ESTRATÉGICOS (PPGEST- UFF)

(Novembro 2017)

– FIGUEIREDO, Eurico de Lima. Os Estudos Estratégicos como área do conhecimento científico. Revista Brasileira de Estudos de Defesa, 2015, v. 2, n. 2, pp. 107-124.

– MEARSHEIMER, John, J. The Tragedy of Great Power Politics. W.W. Norton  & Company: New York, 2001. Caps. 1, 2, 3, 4, 9 e 10 (pp. 1 a 137 e 334 a 402).

– PARET, Peter “Clausewitz” in Peter Paret (org.) Construtores da Estratégia Moderna, Tomo 1. Rio de Janeiro: Bibliex, 2001 (pp. 257 a 292).

– RODRIGUES, Thiago. Guerra e política nas relações internacionais. São Paulo:  Educ, 2010. capítulo 1 (pp. 35 a 95).

 

 

CONTATOS:

 

Ana Paula Farias

Annie.farias@yahoo.com.br

WhatsApp: 21 9976970361

 

E-mail do grupo:

gepmi.ufrrj@gmail.com

Grupo no Fabebook:

https://www.facebook.com/groups/gepmi/

O link para a pasta no Dropbox encontra-se no grupo do Facebook.


Notícias Relacionadas

BOLETIM LIERI – Levantamento de dados sobre Investimento Externo Direto e Tratados Bilaterais de Investimento na Nigéria e em Gana

BOLETIM LIERI – A Cúpula dos BRICS no Brasil e as relações entre os BRICS e a América Latina: entrevista com o Gustavo Westmann

BOLETIM LIERI – Acordo de Associação entre o MERCOSUL e a União Europeia: alguns pontos críticos no âmbito agroalimentar

BOLETIM LIERI – Comunidade de Política Externa Brasileira e crise na Venezuela: riscos e oportunidades.

Lançamento da pesquisa “Investimentos da China no Brasil, África do Sul e Índia: Arranjos institucionais, atores e impactos”